Oi gente !

Caraca já estamos na semana Santa! daqui a pouco já estaremos, nas festas de São João, logo tem Copa do Mundo e todos aqueles eventos, eu tenho a sensação que os dias estão mais curtos e mais rápidos também. Vocês também sentem isso? que loucura não é ?

O assunto dessa semana é um pouco sério, eu vou tentar falar sobre esse assunto sem ser chato (algo que é natural meu \o/).

Pelo sim de Maria, o mundo recebeu a salvação e Jesus Cristo nos salvou. Beleza isso é fato, e nós sabemos disso. Mas e se Jesus, não tivesse dado o sim dele? Ele poderia ter feito isso, afinal ele é Deus, todo poderoso !. Confesso para vocês que essa semana pra mim é muito estranha, eu costumo ter muitos pesadelos e aflições, em lembrar que na sexta feira pós celebração da Cruz, não teremos mais Jesus consagrado, e que viveremos de fato uma escuridão, e me dá medo e muito medo. Aproveite essa semana, que é incrível para uma reflexão, não esqueça de ir a Santa Missa hoje de lava pés, não esqueça de morrer pra você, e tenha uma boa ressureição no domingo !

Tenho percebido que a real proporção de adoração de um músico não está ligada somente como ele reza ou como ele é enquanto ser humano, mas em sua essência.
Todo ser humano nasceu para ser adorador. E sendo assim, por que muitos não se posicionam e se tornam de fato um adorador? Ter um posicionamento no Reino de Deus é, de fato, entender que preciso morrer para as minhas vontades e ficar somente com a vontade de Deus para toda a minha vida, para a toda a minha história! Mas o que isso pode afetar em meu dia a dia? Além de negar tudo aquilo que desejo como vontades, é ver que só terei bens ou frutos no tempo de Deus. Mas é possível prever o tempo? E ainda mais o tempo de Deus? Acredito que a vertente maior do tempo está em como esperar com paciência e acreditar realmente que Deus está cuidando de tudo.
Esse final de semana estive em Joinville-SC e conheci a história de um músico chamado Jeferson, baterista. Já nos conhecíamos, mas Jesus quis que fossemos além do que já sabíamos um do outro: menino bom de bola, testes em times, passou nas peneiras e estava na final de um peneira do Flamengo realizando os sonhos dele de ser um jogador de futebol. Pare e pense quantos meninos também não poderiam estar no lugar dele?
Agora, e os sonhos de Deus para nós? Será que chegamos a parar e pensar que Deus tem um sonho Dele e que quer que eu e você realizemos? Cara, que louco pensar dessa forma!
Pois bem, chegou essa fase da vida dele de entender que não era sonho de Deus ele ser uma camisa nove do Flamengo, mas ele seria camisa 10 em outro time. Ele foi dispensando da peneira do Flamengo, mas ele não entendia. Por ter sua família toda na igreja, sempre escutou profecias que ele iria para outros estados, iria viajar e que a vida dele seria cheia de viagens. Porém, dias depois seu empresário entrou em contato com ele e o dispensou. Chateado e cansado ele começou a reclamar com Jesus dizendo não acreditar e eis que outro empresário (Jesus Cristo) entrou em contato com ele e disse: “Agora você trabalha para mim!”. Se juntou com alguns amigos e nasceu a banda chamada Single Core.
Jesus o chamou para ser o condutor das batidas daquela banda, ser canal da graça. Quase 10 anos nessa banda e dois discos gravados. Músicas que, inclusive, me ajudaram nos meus momentos de crise.
De fato o Jefy, como é chamado, morreu para suas vontades e começou a viver as vontades de Deus. A banda começou a dar frutos, logo tocou no estado de Santa Catarina inteiro, recebeu chamados para sair do estado e então ele começou a entender que as profecias realmente estavam acontecendo em sua vida.
Porém, quando a banda parecia que de fato estouraria no meio musical, mais uma vez Deus disse que não era aquilo que ele queria. Seu pai, fundador da Comunidade Palavra Viva, que cuida de pessoas com problemas com álcool e drogas, já inserido nessa realidade de comunidade, jamais imaginaria que Deus chamava seu filho a ser não somente um baterista, e sim que ele fizesse parte da comunidade, e também fosse pregador da palavra. A banda acabou e o Jefy seguiu os caminhos pregando o Evangelho e vivendo aquilo que Deus tem para ele.
Você consegue ver o tamanho do peso do SIM do Jefy nessa história? Quando ele de fato deu um SIM para as vontades de Deus, esse SIM salvou até a minha vocação através da banda dele. E acredito que não só a minha vocação, mas a de muitas pessoas. Eu fico imaginando até o que o meu SIM representa para você que está lendo esse texto, se eu cair hoje ou se Deus pedir algo diferente em meu chamado, qual será o peso que esse sim terá na sua vida?

Nesse texto, pedi a ajuda a um grande amigo meu, o Guto da Banda Dom, sobre esse assunto.

  • Deus dá até quando tira!Deus é amor, e o amor não subtrai, não diminui. Amor eleva, transcende!

    Você já sentiu que está faltando um pedaço seu para ser feliz? Já se sentiu incompleto, imperfeito ou tendo algo a menos que o impedia de ser feliz completamente? Eu já. E esta é a minha história, que eu contei no meu livro “Dentro de mim mora uma canção”. Talvez seja um pouco da sua história também. Tenho a certeza de que, no fim deste texto, você vai descobrir que não lhe falta tanto assim.

    Eu nasci faltando um pedaço. Nasci sem um fêmur. Nasci assim em uma época em que não havia Google, para que minha família pudesse perguntar: “Por quê? Como? E agora?”. Minha família ficou perplexa. “Plexo” quer dizer dobras. Quando uma coisa é simples (simplex) é lisa, sem dobras, uma superfície equilibrada. Algo complexo (por exemplo, eu e minha barriga… rsrs) é algo com dobras, com questões variadas. Quando estamos perplexos (per=entre e plexo=dobras) estamos presos entre as dobras da vida, sem conseguir nos mover. Em um primeiro momento, minha família ficou perplexa; logo depois, tratou de seguir adiante, fazendo o possível e deixando o impossível nas mãos de Deus. Mesmo assim, eu cresci me sentindo incompleto, fosse na escolha do time de futebol, na disputa com o garoto mais popular da escola pela menina que eu estava apaixonado, na limitação que eu tinha que constantemente ultrapassar.

    Veio, então, a adolescência e meus pais se separaram. Novamente, a sensação de que eu não estava inteiro alcançou meu universo familiar. A família estava dividida. Meu pai morava no Rio Grande do Sul; eu, minha mãe e irmã viemos para o Rio de Janeiro.
    Assim, nossa vida seguiu; e parecia que ia ser para sempre assim. Problema sem solução.

    Até que eu conheci uma menina. Uma jovem que fazia medicina e frequentava a Missa na mesma paróquia que eu. Começamos a namorar e, em nossas conversas, abri meu coração. Ela falou de um jeito muito tranquilo e sábio, apesar de ser 10 anos mais nova que eu:

    — Mas e se for ao contrário? E se aquilo que você pensa que Deus lhe tirou, privou-o ou roubou de você for exatamente o que Ele lhe deu a mais? Você seria a mesma pessoa se não nascesse como nasceu? Se não enfrentasse os desafios que apareceram a sua frente? Teria essa percepção da vida, esse amor pela arte, essa fé apaixonada?

    Depois disso, tudo mudou. Eu comecei a perceber que todo sofrimento esconde dentro de si uma bênção, e que Deus dá sempre até quando tira, porque Ele é amor, e o amor não subtrai, não diminui. Amor eleva. Amor transcende.

    Cristo é a alma da nossa alma, a vida da nossa vida. N’Ele existimos, somos e nos movemos, como diz São Paulo. N’Ele somos perfeitos para amar. Perfeitos no amor, porque quem ama conhece a perfeição, quem ama já não teme, quem ama experimenta, aqui e agora, um pouquinho do Reino de Deus.                              – Augusto Cezar Cornelius

Não tenha medo algum de morrer pras suas vontades, de não entender o que Deus quer com X situação, com N dúvidas, ele é incrivel na arte de nos surpreender.

 

E você, tem noção do tamanho do seu SIM?

Te convido a comentar abaixo sobre isso, e dizer não só para nós da Colo de Deus, mas para todos que irão ler esse post. Qual é o peso do seu Sim?

Grande abraço,

 

Luh !