Enquanto ministros de Dança, nós devemos orar em todo o tempo e em todas as ocasiões. Podemos orar a qualquer hora e em qualquer lugar; a oração deve ser tão fácil e natural quanto respirar. Desde quando acordamos até a hora de dormir, em meio a tantas coisas que fazemos, a oração abre as portas para Deus operar.

Quando oramos o Senhor vem e age. Somos pessoas naturais que podem viver o sobrenatural. Jesus é o nosso intercessor e Ele vive para orar por nós! Um ministro de dança é também um intercessor, ficamos nas brechas que existem entre Deus e as pessoas. Todos nós temos uma brecha entre Deus e nós; em outras palavras não somos santos como Ele é, mas Jesus está bem ali na brecha unindo-nos a Deus, para que as pessoas possam ter uma comunhão com Ele através dos nossos movimentos, que é o meio onde Ele responde nossas orações e cuida das coisas imperfeitas que fizemos.

Precisamos orar e esperar que nossas orações sejam poderosas na esfera espiritual, não por causa de nós mesmos ou da nossa maneira de orar, mas por causa de Jesus e de Sua intercessão. Não oramos 100% corretamente, mas Jesus sim. Maria é a nossa intercessora, levando nossas orações imperfeitas e as entregando ao Pai como uma oração perfeita.

Nós amamos a Deus, mas também, pelo nosso amor a Ele, o nosso louvor cria uma abertura espiritual que capacita às pessoas verem claramente Jesus, recebê-Lo e tomarem posse Dele por meio da fé. O louvor gera uma libertação dos nossos fardos, tirando o nosso foco de nós mesmos e de nossos problemas e colocando em Deus.

O louvor é uma forma de guerra espiritual; louvar a Deus derrota o Diabo. Os verdadeiros adoradores são aqueles que expressam com seu corpo a adoração do seu coração.

Em espírito e em verdade o nosso carisma foi feito para o mundo e não para nós. Com isso, nós como ministros de Dança recebemos grandes poderes que trazem grandes responsabilidades.

Em João 4,23 está escrito que Deus procura adoradores que adorem em espírito e em verdade e, se o Senhor está procurando adoradores em espírito e em verdade, significa que têm adoradores em espírito e em mentira. Adorar no espírito significa bafo, ar, ambiente, atmosfera, o que está ao redor.
Devemos procurar estar sempre em comunhão com os pensamentos de Deus. Quais são os pensamentos de Deus para cada um de nós?

Primeiro mandamento: amar a Deus sobre todas as coisas; não porque é bom para Deus, mas porque é bom para nós.

Segundo mandamento: Não tomar Seu santo nome em vão; proíbe todo uso impróprio do nome de Deus, então precisamos vigiar.

A maior missão do espírito é gerar comunhão, agrupar, criar unidade, comunidade, gerar família, gerar igreja, unir. Gerar unidade, porque, como o mundo precisa ser santificado, Deus acredita em nós, Ele morreu por cada um de nós e os falsos são aqueles que criam divisão. Jesus diz que o reino divido contra si mesmo não se sustenta.

O Espírito Santo é o amor entre o Pai e o Filho onde Ele se torna uma pessoa na unidade. É o amor que nos faz dizer “Não me deixa viver longe do teu fogo, eu preciso de um pouco mais de fogo.” Dizemos isso quando dormimos, quando acordamos, depois de ministrarmos no Shuris, em uma missão ou retiro, voltando para casa, entrando em nosso quarto e pedindo a mesma coisa de novo e em verdade.

Podemos ser uma geração incrível para a dança de Deus, trazermos pessoas de diferentes idades, lugares, raças e religiões sobre o mesmo teto. Dançar ajuda a mudar e a crescer. Sendo assim, não podemos deixar de refletir sobre nos doarmos com amor para gerar Cristo ao mundo; como Maria sermos instrumentos de Deus em oração e sacrifício; nada é nosso e sim do Senhor.

“Senhor crie em nós um coração que seja puro.” Não basta só conhecermos, mas termos Deus como nosso melhor amigo, entramos todos os dias em nosso quarto, fecharmos a porta e falarmos com Jesus. Ali vamos descobrir a alegria de tê-Lo como nosso melhor amigo que está tão perto. Porém, ficamos ocupados demais e não O encontramos, mas Ele está bem do nosso lado, basta que queiramos ter Ele por perto todos os dias e Ele vai nos dar um colo radiante e puro de amor doador, ao ponto de chegarmos a repousar com o Seu olhar profundo e o Seu perfume encantador, Suas mãos de entrega por amor passando sobre nosso rosto e a sua voz dizendo “És meu filho (a), Eu estou contigo todos os dias.”

É preciso fazermos a experiência; somos de barro, mas Ele nos toma em suas mãos e trabalha até chegarmos a fôrma que Ele quer, somos chamados a sermos santos e é preciso habituar a nossa alma para a meditação ao encontro do verdadeiro. “Eu sou do meu amado e Ele é meu”, porque Ele me escolheu.