Me chamo Lucas, tenho 22 anos, sou natural de Imperatriz do Maranhão. Sou jovem e muito feliz. Alegre, gosto de brincar por tudo mas antes de ser assim, por trás de um sorriso, eu era triste, vivia em uma profunda solidão, carência, falta de amor comigo mesmo.

Sempre fui de igreja. Os meus avós são católicos praticantes e minha avó é muito de rezar. Aprendi a gostar mais e mais de ir pra igreja porque minha avó me levava sempre. Morei com ela desde pequeno porque não fui criado pelos meus pais. Cresci indo pra igreja mas ao mesmo tempo estava cada vez mais aprofundado no vazio. Percebia que não estava bem! Sentia muita falta do meu pai porque nunca fui criado por ele, mesmo sem o conhecer e fui crescendo um adolescente muito carente, me sentindo muito sozinho e isso me deixou machucado, com uma ferida muito grande no coração pela falta do meu pai.

Era um jovem alegre fora de casa mas quando chegava no quarto era totalmente diferente. Ali sim o Lucas que estava naquele estado aparecia, chorando, triste, pensando em coisas que me tiravam daquele sentimento ruim de aperto no coração, e entre os 17 a 18 anos deixei e esses sentimentos me consumirem. Quando percebi, estava no meu quarto em depressão.. não saia mais de lá, não queria comer, só chorava, dormia e acordava e pra mim isso era a rotina.

O sentimento de querer acabar com tudo isso, a carência, o sentimento de falta, eu pensava em várias formas de acabar com aquilo tudo. Eu sabia que era errado o que estava fazendo mas deixei e quando me vi estava pensando em me suicidar! Pensava, arquitetava, eu sei que estava sendo errado em pensar isso, mas eu sentia como que fosse minha solução pra tudo, pra dor ir embora.

Cheguei a tentar, mas Deus foi maior com sua misericórdia e em uma certa noite, o Espírito Santo veio e me batizou de novo com o dom da vida e com amor. Hoje estou muito bem em relação as carências, a falta, porque Deus me refez e restaurou a minha vida de FILHO de Deus. Uma experiência com o amor de Deus me salvou.