Ei gente, tudo shuris?!

Eu estou bem feliz, cara! Muita gente tem vindo partilhar comigo sobre os textos que eu tenho postado aqui. Muito obrigada, viu gente?! Nosso intuito é justamente esse: ajudar vocês!

O texto de hoje fala sobre discernimento do estado de vida. Siiiim! Como a gente faz pra discernir se somos chamados ao matrimônio, ao celibato ou à vida religiosa/sacerdócio?!?!

Olha gente, eu digo pra vocês: NENHUM DISCERNIMENTO é simples de se fazer. Discernir significa compreender, entender… E cara, sério, entender a vontade de Deus é difícil. Não porque Ele é difícil. Mas porque, às vezes, são tantas vozes ao nosso redor e a gente é tão cheio de vontades que a gente não sabe se o que estamos querendo é nosso ou de Deus. É ou não é?!?!

Como eu já disse num outro texto, quando eu quis saber a vontade de Deus eu ficava só com Ele. Porque era só Ele que poderia me dizer a Sua vontade pra mim. Tá aí um ponto importante, gente!!! Prestem atenção…

O que é da vontade de Deus para MIM, é à MIM que Ele vai revelar. O que Ele pode fazer é falar pra você e usar de alguém pra confirmar a vontade de Dele. Mas aí ele já havia te falado, compreende? Do nada, sem trazer paz ao seu coração, ninguém pode te dizer o que Deus quer de você. Eis aí outra questão. Anotem… kkk

A vontade de Deus sempre (SEMPRE) traz paz ao nosso coração. É uma paz que convive com a dificuldade sabe?!
Então são dois pontos principais: a vontade de Deus para minha vida é revelada primeiro à mim, e a vontade Dele pra mim sempre traz paz. SHURIS!

Eu passei por uma experiência na minha história que fez pensar com certeza que Deus me queria celibatária. E eu fiquei rezando em cima disso, pedindo que Deus me falasse se era mesmo isso ou não. Eu tinha dúvida, então fui falar com o Cara que poderia me ajudar a resolver essa dúvida. kkk

O problema era que essa dúvida não era uma dúvida sadia. Eu tinha dúvida porque no fundo eu tinha medo de me relacionar e me ferir, medo de que a história se repetisse e eu me frustrasse, medo de não dar certo… Estão vendo?!?! Deus já tinha me revelado a vontade Dele. O problema era que eu tinha medo de muita coisa, muita ferida, muito trauma e não queria me “aventurar”.

Quando eu entendi que a minha dificuldade de entender o que Deus queria era medo e era fuga… PLIM! Consegui descobrir o que Ele queria de mim. Pessoal, nenhum discernimento pode ser feito a partir de medo e nem de fuga. Medo e fuga são brechas que damos para que o encardido nos tire do centro da vontade do Nosso Senhor.

A questão não é eu conseguir entender o que Deus quer de mim. A questão toda é eu estar com o coração e a cabeça disponíveis e prontos para ouvir a vontade de Deus. A questão é eu estar atenta para a minha história. Vamos rezar?!

Sabe uma música que tem me feito entrar no coração de Jesus e ficar aí quietinha com Ele? “Tarde Te Amei”.

Faça essa experiência, vai pra capela se puder, vai pro seu quarto, no secreto, põe a música no fone de ouvido e reza com ela, dança com ela. Você vai ver o que Jesus vai fazer com você.

Ah, e não esquece de me contar aqui depois o que rolou. Shuris?!?!?!

Deus abençoe meu pooovo!!!