Oi Galera, hoje a Igreja celebra a memória de uma das pessoas mais marcantes na história de Cristo: o apóstolo Tiago Maior, como é conhecido. Eu convido você a conhecer um pouco mais da história desse grande homem e a despertar o desejo de ser ainda mais amigo de Jesus.

Tiago, irmão de João evangelista, era um simples pescador junto a seu pai e seu irmão, até que um dia ambos tiveram suas vidas transformadas pelo convite de Cristo, que os chamava a segui-Lo. Eles imediatamente deixaram tudo para cumprir esse mandato irresistível. (cf. Mt 4,21-22). 
De temperamento forte, recebeu de Jesus o nome de Boanerges, que significa “filho do trovão” (cf. Mc 3,17).  Essa característica forte de Tiago, confirma a firme decisão que tomaria no fim de sua vida, ao entregá-la por Cristo.

Sempre muito próximo de Jesus, São Tiago juntamente com João e Pedro, é narrado pelos evangelistas como os amigos mais íntimos de Cristo. Estavam em momentos cruciais da vida pública de Jesus como na ressurreição da filha de Jairo (Lc 8,51), na cura da sogra de Pedro (Mc 1,29), na transfiguração do Senhor no Monte Tabor (Mt 17,1) e presenciaram a agonia no Getsêmani (Mt 26,37). Esses momentos especiais da vida do Messias retrata a importância que São Tiago tinha: Jesus dividia seus segredos com ele, fazia comunhão, partilhava a vida, suas angústias e alegrias.

Sua mãe, Salomé, aquela que viria a estar aos pés da Cruz de Cristo, fez um pedido inusitado a Jesus que resultou em uma profecia na vida de seus filhos:

“Nisso aproximou-se a mãe dos filhos de Zebedeu com seus filhos e prostrou-se diante de Jesus para lhe fazer uma súplica. Perguntou-lhe ele: “Que queres?”. Ela respondeu: “Ordena que estes meus dois filhos se sentem no teu Reino, um à tua direita e outro à tua esquerda”. Jesus disse: “Não sabeis o que pedis. Podeis vós beber o cálice que eu devo beber?” “Sim” – disseram-lhe. “De fato, bebereis meu cálice. Quanto, porém, a sentar-vos à mi­nha direi­ta ou à minha esquerda, isso não depende de mim vo-lo conceder. Esses lugares cabem àqueles aos quais meu Pai os reservou.” (Mateus 20,20-23)

O cálice que Jesus divide com seus amigos é a entrega da própria vida. Tiago, após a vinda do Espírito Santo, toma a Espanha como parte da sua herança e emprega sua vida dando testemunho daquilo que vivera no mais íntimo com Cristo. É perseguido, hostilizado, caluniado e mesmo assim continuou sua missão cumprindo a promessa que havia feito ao Senhor.

Por volta do ano 44, em meio aos sofrimentos que enfrenta, recorre suas orações a Mãe de Jesus, que morava com seu irmão João, em Éfeso na Grécia. Acontece então a primeira aparição da Virgem Maria, que ainda viva, aparece na cidade de Zaragoza, Espanha, a Tiago, pedindo-lhe que construa ali um templo em sua memória. Além disso, Nossa Senhora prepara o seu coração e afirma que ele será o primeiro apóstolo a morrer por conta do nome e testemunho de Jesus.

De fato, a Sagrada Escritura confirma as palavras da Virgem Maria. Por ordem do rei Herodes Agripa, Tiago foi flagelado e logo em seguida morto a fio de espada (cf. Atos 12,2). O testemunho de São Tiago deixa claro aquilo que aprendera com Cristo: “Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a vida por seus amigos.” (João 15,13). Ele foi o primeiro apóstolo a consumir a sua vida totalmente por Jesus e a entregar sua última gota de sangue por Aquele com quem dividira a vida.

São Tiago nos ensina hoje a buscarmos o Coração de Jesus e a sermos íntimos dEle. Sua vida nos mostra que só somos capazes de dar a nossa vida por quem realmente conhecemos. Cristo nos conhece e já deu a vida por cada um de nós, está na hora de subirmos o Tabor e conhecer os segredos desse Amigo que sempre está conosco.

Que São Tiago Maior nos ajude a sermos amigos fiéis de Cristo!