Bem climão esse titulo não é?  Uma realidade que acredito que muitos passaram, ou estão passando, ou até mesmo desistiram e talvez, vão ler isso e vão ter um sopro de esperança. Acredito que através da vida e daquilo que podemos ver, conseguimos ver na prática Deus fazendo.

Más lembrando todos os dias feliz aquele que acreditou sem nem mesmo ter visto.

A alguns dias atrás, estava orando em meu quarto, sobre a vida e sobre aquilo que Deus tinha como plano para minha vida e sobre o sentido de tudo isso de vocação, escolhas, renuncias, e me deparando com isso, entrei em uma ”pira” que parecia que jamais sairia dela. E olha que foi por muito pouco que não saio dessa pira. Existem muitas coisas na nossa vida com Deus, que nunca iremos conseguir entender, ou talvez concordar, e sempre iremos desabafar por ali, por aqui,  ou até mesmo iremos brigar com Deus pedindo para ele nos explicar e nos fazer entender o por quê de tudo isso. (orem por mim, orem !!!)

Conheci um ministro de música, um grande ministro, muito bom, estudado e com capacidade de estar em grandes palcos. Mas algo iria mudar na vida dele, e ele não sabia que iria doer para mudar, que iria doer para ele entender que o sentido não é o ”eu” dele, e sim Ele.

Aos poucos Deus foi tirando os palcos, foi tirando as rotinas, as viagens, e com isso ele se questionava todos os dias, por quê Deus estava tirando tudo aquilo sendo que ele permitiu, estudos, faculdades, experiências mas parecia que Deus estava num ”retiro de silêncio” com ele. (costumo dizer isso em casa nas minhas lectios, quando Jesus não me fala a prática do dia, hahaha). Os dias se passaram, e ele não conseguia entender…

Certo dia em um sonho, ele teve uma visão de um instrumento vazio, mas que curiosamente saia som, sem ninguém estar tocando, que parecia a todo momento sair algo novo, mas não havia ninguém tocando. Logo após veio a imagem de um quarto escuro, e nesse quarto havia uma chama muito pequena, mas que estava lá, más era pequena. Ele acordou, e entendeu que Jesus tinha saído do ”retiro de silêncio”. Curiosamente naquele dia ele foi ler as leituras do dia e era exatamente essa : 

– Ef 3,16 -19

Que ele vos conceda, segundo a riqueza da sua glória,
serdes robustecidos, por seu Espírito,
quanto ao homem interior,
que ele faça habitar, pela ,
Cristo em vossos corações,
que estejais enraizados e fundados no amor.
Tereis assim a capacidade de compreender,
com todos os santos, qual a largura, o comprimento,
a altura, a profundidade,
e de conhecer o amor de Cristo,
que ultrapassa todo conhecimento,
a fim de que sejais cumulados até
receber toda a plenitude de Deus.

Naquele dia ele tinha se tocado, que tinha deixado o Eu dele, tomar o lugar que é Dele, que o coração dele já estava na ‘‘função” automática, eu faço e eu resolvo.

Jesus nunca disse, para ele que precisava dos dons dele (que por um acaso foi ele mesmo que deu) mas esse jovem chegou a pensar dessa forma, talvez sem a intenção final, mas chegou.

Ele voltou para o quarto, voltou a orar, voltou a fazer as práticas, e mais uma vez Ele fez.

A lição disso tudo, é que nós só pensamos em desistir quando colocamos o nosso Eu em um lugar que não é nosso, e sim Dele, mas por quê fazemos isso? Se você já é uma pessoa convertida e bem do Jesus, tu sabe dos caminhos e sabe da verdade, e também sabe que  a verdade vos libertará, já diz São João. Mas se você não é tão convertido assim, e passa também por essas crises, somente por um motivo passamos por isso. Pecado, o pecado nos cega e nos faz acreditar que podemos ser auto-suficientes. Não preciso de Deus para fazer, eu vou e faço, mas só fazemos por que Ele permite, e não por que podemos fazer.  Com isso paramos de orar e parar de ver o SENTIDO.  

Ele voltou a encontrar sentido nas coisas, quando entendeu, que independente da realidade que ele estava Jesus não deixou de estar do lado dele, e continuou o amando, mas o amor não é somente o mar de rosas, já dizia a canção ” Para curar as vezes precisa doer..” Acredito que esse ministro, precisou ser curado nesse tempo, por isso Jesus usou desta forma para com ele. E olha só, e se isso estiver acontecendo com você ?

Você tem duas saídas, sim, sair da sua realidade de igreja, e ir tocar sem parar, cantar, fazer músicas, mas sem sentido nenhum. Ou pode fazer tudo isso, tendo apenas um sentido só, que o Cristo Jesus.

Lembre-se, a sua canção, a sua arte, precisa primeiro passar pelo teu secreto, pela sua vida. Gosto de narrar histórias, pois acredito que a maior formação para a vida, é ela mesma. E Jesus fazia isso com os teus discípulos.  E você já quis desistir de tudo?

 

Um abraço,

Luh.