No texto anterior falamos sobre a importância da partilha em nossos encontros, ou seja, o quanto valorizamos a conversa e compreendemos este momento como uma rica oportunidade da criança se expressar, de se sentir pertencente à um grupo, que acolhe e respeita.

Mas além da partilha no Yeshiva mini ser um momento de muitas risadas e diversão, realizamos dinâmicas e brincadeiras para que a criança compreenda melhor o tema e se sinta à vontade.

Já partilhei em outros textos do blog que a criança aprende brincando, e que essa aprendizagem se torna muita mais significativa para a criança se permeada de afeto e diversão.

As dinâmicas e brincadeiras, podem ou não estar relacionadas ao tema proposto daquele dia, mas elas sempre levam a criança a refletir sobre as virtudes, sua vida espiritual e familiar.

Por vezes, para distrair a criança, é comum vê-las com seus brinquedos tecnológicos onde o importante é ficarem o mais quietas possíveis, se prendem a uma realidade virtual que pouco irá acrescentar em suas vidas.

Ao mesmo tempo, percebo que existem poucas pessoas dispostas a gastarem o seu tempo com essas crianças, nesse caso, é mais cômodo dar um brinquedo do que brincar.

Esse é o ponto que eu queria chegar, muitos acreditam na evangelização de crianças, mas não querem pagar o preço por isso. Todos sabem que crianças amam brincar, mais poucos adultos saem do seu comodismo de “gente grande” para brincar como crianças.

Embora essa seja uma formação para as células yeshiva mini, eu te desafio nessa semana a brincar com uma criança, use da sua criatividade e aproveite esse tempo para evangelizar brincando, vamos juntos? Partilhe aqui suas experiências com a gente!