Algo que valorizamos muito em nossos encontros é a partilha, conversar, expor suas vivencias, dificuldades, vitorias, alegrias e dores. Reconhecer no outro também essa pessoa que possui uma história, que tem necessidade de ser reconhecida e acolhida como é, e nessa interação, gerar a união, o crescimento, não existe caminho de santidade sem o outro.

Mas quem nunca escutou essa frase: “ isso não é assunto de criança” Pois é, existem assuntos que não são adequados mesmo, existem pessoas que não se sentem confiantes em falar sobre algumas coisas pertos de crianças.

E ai vem aquela famosa frase (que eu tenho pavor.. rsrs) “as crianças atrapalham”. Deixa eu te contar, na verdade as crianças não atrapalham, na verdade não deveriam atrapalhar, o que acontece é que existe um tempo certo para todas as coisas, a criança tem necessidades diferentes que os adultos, precisam de algo que prenda sua atenção, que tenha uma linguagem, ambiente, material adequado.

Quando foi elaborado o material para ser trabalhado na célula com as crianças, as perguntas disparadoras da partilha, são as mesmas utilizadas com os adultos, porém com uma linguagem adequada e de fácil entendimento para a criança. Sim são as mesmas perguntas, mas as respostas, são as mais surpreendentes possíveis, por vezes muito engraçadas.

Mas embora as perguntas sejam as mesmas, o contexto é diferente, a vivencia de uma criança é diferente da vivencia de um adulto. Criança precisa ser tratada e respeitada como criança.

Não existe resposta certa ou errada, existe partilha! E as crianças levam isso com muita naturalidade, a dificuldade que muitas vezes encontramos, é que nós (adultos) gostaríamos que elas respondessem de outra forma, com naturalidade em algumas situações podemos até contextualizar para a nossas verdades de fé, mas o nosso principal pensamento deve ser, não em “catequisar” ou dar uma aula.

O Yeshiva mini, tem como proposta uma evangelização baseada na vivencia e na experiência de Deus, vivida e experimentada pela criança e não ensinada. Isso exige tempo, pastoreio, paciência e muito amor!!