TROUBLE LIFE

A FELICIDADE REALMENTE EXISTE?

Oi minha gente, quanto tempo né?! Em meio às correrias da vida missionária, não consegui escrever esse texto antes, mas em nome de Jesus, a partir de agora, vou me dedicar mais aos textos do blog e vou postar aqui mensalmente!

Acredito muito que o tema de hoje vai te fazer refletir, voltar o seu olhar para dentro de si mesmo e começar um processo de autoconhecimento. Então se você preferir, fique em um ambiente tranquilo, faça um café ou um chimarrão (para os meus conterrâneos <3) e dedique esse tempo só para você!

Você já parou para pensar ou já se perguntou o porquê de ser tão difícil alcançarmos a tal da “felicidade” em nossas vidas? Você já ficou muito alegre em um dia ou em um momento e no outro acordou na famosa “bad”?! Pois então, eu sempre me perguntei: “por que eu não encontro o segredo para ser feliz todos os dias?” Já chorei tanto, achando que eu não conseguiria! Por isso tem me incomodado cada vez mais, ver as pessoas em busca de um ideal de felicidade inalcansável.

Na sociedade de hoje, é como se você nascesse e recebesse uma lista de ítens a serem preenchidos ao longo da sua vida: estude para passar em um vestibular, faça um curso que te proporcione muito dinheiro, namore, faça uma especialização, case, tenha uma casa própria, estude mais um pouco, seja o melhor, faça um mestrado ou doutorado, e tenha um filho. Se possível, não altere a ordem! Então você já cresce aprendendo a ser ansioso, a se obrigar a ter uma boa imagem e um status insuperável. Ah! E você não tem a chance de errar! Não estou aqui falando que fazer essas coisas não te trará felicidade, estou tentando fazer você se perguntar sobre o que talvez já esteja acostumado: você se sente condicionado a fazer muitas coisas para ser feliz? Será que você precisa mesmo seguir esse padrão “ideal” de vida?

Vejo que muitos falam sobre felicidade e nem todos a encontram, fala-se tanto em corpo e tão pouco em alma. Existe um vazio que tem aumentado e alcançado cada vez mais a humanidade, este vazio muito tem se manifestado através da depressão e da ansiedade. Caminhos sem direção, rotinas monótonas, falta de esperança, vida sem sentido… Aonde vamos chegar nessa busca por respostas a essas inquietações? Quando iremos enfim nos render a esse anseio?

Mais forte que as nossas vontades, ou objetivos, é a nossa essência, que por mais que tentemos fugir, ela grita dentro de nós. Num lugar secreto, de intimidade, profundidade… E este, só é possível encontrá-lo quando paramos de usar dos barulhos externos como fuga. Enquanto não descobrirmos o que tem por trás de uma pessoa sensível, depressiva, ansiosa, ou com qualquer outra manifestação de sofrimento, não encontraremos o que tanto procuramos, felicidade.

“Se percebemos que a vida realmente tem um sentido, percebemos também que somo úteis uns aos outros.  Ser um ser humano é trabalhar por algo  além de si mesmo.”
(Viktor Frankl)

 

Hoje eu escolho viver pelo que nasci, escolho cuidar daqueles que Deus me confia e assim saciar a sede da minha alma pra que ela não morra.

Você já encontrou a sua essência? Com o que você tem tentado se preencheer? Qual é o sentido da tua vida?

Talvez seja preciso organizar o seu interior, olhar pra você, se alinhar…

Eu continuo destruindo os padrões que não fazem mais sentido pra mim, me conhecendo, e me construindo mais uma vez.

Leia tbm:

  • Kézia Pedroso

    Amei!

Scroll Up