MATRIMÔNIO

Qual é o seu chamado?

O senhor coloca em cada um de nossos corações um chamado, por exemplo: Deus me chamou, junto com minha esposa, a viver o matrimônio, a união de duas pessoas para dar testemunho do amor de Jesus aqui na terra. Todos nós temos uma vocação aqui neste mundo, a parte difícil, acredito eu, é descobrir isso.

Eu, muitas vezes, vejo pessoas ‘batendo a cabeça’ quando o assunto é vocação, as pessoas encontram muitas dúvidas nesse caminho de discernimento. É natural que, para alguns, esse processo aconteça com uma maior facilidade, mas nem sempre é assim.

A palavra diz que o Senhor é um Deus ciumento. É possível enxegar nessa palavra um cuidado de Deus, porque ‘Ele colocou dentro de nossos corações uma sede de descobrir o nosso chamado. Esse ciúme que Deus tem por nós, mostra o quanto ‘Ele quer que o busquemos, essa sede só tende a aumentar. Quanto mais corremos atrás de nossa vocação, mais o nosso coração anseia por viver a vontade de Deus.

Como fazer, de forma prática, para descobrir a sua vocação?

Eu, sinceramente, não vejo outra saída que não seja a oração. Uma oração sincera feita ao Deus com o coração, com a mente, com todo o ser. O problema é que as pessoas pensam que podem ter uma amizade com Jesus sem conversar com ele, dificultando bastante o processo de discernimento. ‘Ele é um Deus ciumento e, por isso, deseja toda a nossa prioridade.

Responder ao matrimônio, ao celibato, ao sacerdócio, enfim, é, sem dúvida, estar disposto a cumprir uma vontade que vem do próprio Deus. Porém, a resposta virá somente quando realmente estivermos dispostos a ouvi-la e a respondê-la.

Eu, após um processo, discerni que Deus me chamava ao sacramento do matrimônio. Não foi fácil, eu precisei insistir muito nisso com Deus, porque eu precisava mesmo saber. E a resposta não veio junto de uma aparição de Nossa Senhora, ou da boca de um radiante querubim em chamas, Aleluias. Muito pelo contrário, eu rezei Muito! Consultando a Bíblia e o Diário de Santa Faustina. Anotava tudo o que eu sentia em meu coração, rezava o rosário, fazia direção espiritual. Digo isso apenas para ilustrar que não é um processo que ocorre de acordo com as nossas expectativas e vontades, é tudo fruto da nossa intimidade com Deus e tudo acontece de acordo com ‘Ele, no tempo d’Ele. Afinal, é ‘Ele quem nos conhece e sabe o que é melhor para nós.

Procurar e seguir uma vocação raramente é fácil, mas uma coisa é garantida: Deus quer se revelar a nós! ‘Ele falava ao meu coração e eu buscava responder. Não existe um manual de instruções sobre o discernimento vocacional, afinal, cada processo é diferente. Entretanto, sabemos que o primordial está em ter um diálogo constante com Deus e estar sempre de coração aberto para responder o que ‘Ele nos pede.

Espero que esse texto possa ajudar de alguma forma no seu discernimento. Que Deus abençoe a sua caminhada! Salve a Virgem Maria!

Leia tbm:

Scroll Up