MATERNIDADE MATRIMÔNIO PATERNIDADE

OS SONHOS DOS PAIS PARA OS FILHOS

É natural que os pais reflitam sobre o futuro dos filhos, até mesmo antes de terem filhos. Acredito que quase todo pai almeja ver os seus filhos crescerem, se tornarem absurdamente bem vistos, bem sucedidos, formados em uma boa faculdade, com bons empregos, enfim, como pessoas “realizadas”.

Eu creio, sinceramente, que os sonhos são metas que podem ser alcançadas se estiverem unidas à vontade de ‘Deus. Um dia eu ouvi o Dunga, da Comunidade Canção Nova, falar assim: “O Monsenhor sonha, eu penso e ‘Deus faz”. Ele deu um exemplo muito prático sobre a própria vida mostrando que, no fim de tudo, a vontade de ‘Deus prevalece em todas as coisas.

Nós, como pais católicos, precisamos, em primeiro lugar, entender que sonhar junto com os filhos não é projetar as nossas vontades, as nossas metas e sonhos na vida deles. Algumas pessoas, quando se tornam pais, começam a criar em suas mentes o filho ideal, com o comportamento que eles querem, com sonhos que eles idealizam, enfim, uma projeção de seus ideais, o que pode afetar drasticamente o desenvolvimento da criança. Por exemplo, no Brasil é comum encontrar um pai que faz de tudo para que o filho se torne um jogador de futebol. Mesmo que seja compreensível, é fato que a maioria desses pais tentou e, por alguma razão, não conseguiu se firmar no esporte, e, por causa disso, depositam em seus filhos a esperança de que eles conquistem a meta que o pai não conquistou.

Um pai projeta as suas próprias metas está sendo egoísta, porque está tomando, intencionalmente ou não, a liberdade de escolha dos próprios filhos. É comum ver crianças que fazem de tudo para chamar a atenção, no meio de outras crianças, por meio de comportamentos ou desempenho, por não conseguir cumprir com as expectativas que os seus pais lhe impuseram, mesmo que sem perceber. Vale sempre lembrar que o pai é uma pessoa e o filho é outra inteiramente diferente, são de tempos diferentes e cresceram sob diferentes condições.

Eu e você temos que sonhar, e muito, com o futuro dos nossos filhos, incentivar a estudar, a ser grandes homens e mulheres de ‘Deus, mas temos, prioritariamente, que ser exemplo, com nossas atitudes e nossa luta pela santidade, em nossas casas. Nós, como pais, temos uma autoridade sobrenatural sobre os filhos, uma autoridade Espiritual, e, com isso, podemos e devemos pedir a ‘Deus um batismo no Espírito Santo sobre eles, para que, desde o início de suas vidas, eles sejam pessoas cheias de ‘Deus e guiadas por ‘Ele. A presença do Espírito Santo na vida deles fará com que as suas escolhas sejam guiadas por ‘Deus, pois a ‘Sua santa voz ecoará em seus corações.

Eu vejo muitos pais que se decepcionam com as escolhas dos filhos porque gostariam eles estudassem, buscassem “crescer na vida” e aproveitassem a vida (eu tento não imaginar o que significa aproveitar a vida para esses pais). Muitos querem que seus filhos tenham uma boa casa, um bom carro e um bom emprego, porque acreditam que isso é sinal de felicidade e satisfação na vida. Porém, se a meta é ser feliz aqui, neste mundo, estamos vivendo uma grande enganação, afinal a verdadeira felicidade não pertence a este mundo. Estamos de passagem aqui, em busca da felicidade eterna que é ‘Deus, o único que coloca sonhos em nossos corações, e o sonho d’Ele para nós é que O busquemos.

O Catecismo da Igreja Católica diz que “O homem nasceu para conhecer e amar a ‘Deus”, portanto nós, pais sonhadores, precisamos colocar na cabeça que sonhar com os filhos é, primeiro, querer que eles sejam santos e não querer que vivam a falsa felicidade que é pregada no mundo, independente das escolhas que eles façam. Por isso precisamos, em primeiro lugar, dar exemplo em nossas casas. Se por acaso o seu filho escolher ser médico, dê glória a ‘Deus pois ele escolheu uma profissão na qual ele poderá ser santo, como muitos foram. Se por acaso o seu filho, ou filha, optar pela vida religiosa, ser missionário, missionária, ser padre, freira, frade, dê a sua benção e renda glórias a ‘Deus! Porque você aproxima seus filhos dos caminhos santos, da porta estreita e da felicidade eterna. Em tudo dai graças!

Acho engraçado que muitos pais, por muito tempo, sonham em ver os filhos na Igreja, convertidos, seguindo os caminhos de ‘Deus e, para isso rezam, fazem promessas, novenas, e enchem os céus de clamor. Porém, quando o filho se converte e decide, por exemplo, a viver o sacerdócio, ou a filha decide pela vida religiosa em um convento, mudam de ideia, já não querem mais, porque acreditam que estão sendo muito radicais e fazem de tudo para que desistam. Muitos pais ficam decepcionados quando descobrem que seu filho quer ser missionário e não engenheiro; é muito triste saber que existem pais que reclamam quando um filho quer dar a vida por ‘Jesus, sendo que os próprios apóstolos e a maioria dos santos fizeram o mesmo.

Eu não sei como vai ser comigo mas eu creio e rezo para que, com o testemunho que eu apresento para o meu filho, ele seja um grande homem de ‘Deus. Independente das escolhas dele, eu acredito que, quando chegar o momento em que ele for capaz de decidir sobre a sua vida, eu preciso estar tranquilo para apoiar e abençoar a sua escolha. O meu único pedido, com certeza, será: SEJA SANTO CUSTE O QUE CUSTAR! Não vou murmurar ou reclamar, porque hoje eu sei que a voz de ‘Deus no coração de uma pessoa é mais forte que qualquer outra voz externa.

Espero que esse texto ajude vocês, pais, a pensarem nos sonhos dos filhos de vocês. Que vocês sempre se mantenham em oração pelos seus filhos, que serão, sem dúvida, a esperança da humanidade.
Deus abençoe!

 

Leia tbm:

Scroll Up