ESPIRITUALIDADE DO CASAL MATRIMÔNIO

Matrimônio: Um sacramento que cura.

Eu já havia partilhado antes em alguns textos sobre como era a minha vida antes de ter uma experiência de encontro com Jesus. Eu venho de uma realidade deturpada pelo pecado, ainda hoje possuo traços pecaminosos em minha alma e ainda pago o preço das escolhas que fiz no meu passado, mas, graças a Deus, eu um dia tive um encontro de verdade com a misericórdia de Jesus e, a partir de então, vivo uma Metanóia, uma mudança de metalidade.

Após viver a graça do matrimônio com a Dayane, comecei a me conhecer de verdade, a ver os meus defeitos sendo evidenciados juntamente com as feridas da minha vida passada. Isso se aflorava quando eu me deixava ser cuidado por ela, era como se todo o meu interior estivesse passando por um processo de cauterização. Tudo o que era velho e podre, tudo o que não conduzia à santidade, toda a mentalidade mundana que estava atrelada aos meus pensamentos foi sendo dissolvida conforme eu era cuidado por ela. É aí que eu vejo a importância desse sacramento, um sinal verdadeiro de Deus que gera crescimento e nos aproxima d’Ele.

O matrimônio pode ser resumido em duas etapas, a primeira: um encontro com Jesus; a segunda: uma mudança na forma de enxergar as pessoas. Escrevo isso porque, se eu não estivesse um encontro com Jesus, não teria me casado e, certamente, não estaria aberto à ação do Espírito Santo, que muitas vezes cuida de mim através de outras pessoas, principalmente, no meu caso, por meio da minha querida amiga, companheira e esposa.

Logo nos primeiros 6 meses, quando a intimidade do casal está um pouco mais avançada, eu passei a lutar muito contra as várias vontades da minha carne que, com o tempo, foram aparecendo no meu casamento. Eu percebi que sou uma pessoa que peca muito por meio dos pensamentos, olhares, no julgamento, e isso tudo veio à tona depois que eu me casei. Eu senti que isso estava me fazendo muito mal e então recorri à Day, porque ela é a minha melhor amiga, e ela me ajudou a combater tudo isso, que dentro de mim era “normal”, tomando por base aquilo que eu vivia no passado.

Assim o processo de cura e santificação começou de forma prática. Eu passei a contar as minhas tentações à minha esposa, ela logo colocava a mão em minha cabeça e orava a Deus pedindo pela minha Cura e Libertação. Mas a maior cura que eu recebi dentro do matrimônio aconteceu através do Amor. Não tenho dúvida nenhuma que o amor é o que me curou e libertou, o que me deu sustento e forças para continuar a me entregar mais e mais à minha esposa e ao Senhor.

Eu converso com vários homens casados e percebo a dificuldade que eles possuem de se entregar e dedicar ao matrimônio. É um processo doloroso que infelizmente é nescessário passar por algumas dificuldades para aprendermos a amar mais, afinal, o amor é a solução para qualquer crise matrimonial; o amor é a solução para a falta de diálogo; o amor é o remédio para os corações feridos.

Talvez o seu matrimônio não esteja indo tão bem quanto você gostaria, mas de uma coisa eu tenho certeza: Se você deixar seu cônjuge e Deus cuidarem de você, eu garanto que o amor reinará na sua casa, independente de qualquer situação. Relembre do dia que você recebeu a sua esposa ou seu marido no altar e fez todas aquelas promessas a Deus, de amar até o último dia de sua vida.

O meu matrimônio é sinal de Deus porque eu decidi me entregar a Deus e à minha esposa por inteiro. Afinal essa é a vontade de Deus pra minha vida, como alguém que foi chamado ao matrimônio, devo corresponder a esse chamado e dedicar a minha vida à isso com todo amor que ‘Ele colocou em mim.

Deus abençoe sua vida e seu matrimônio

Salve Maria!

Leia tbm:

Scroll Up