MATERNIDADE VERDADEIRA

E mãe trabalha?!

Oi meninas!!! Quanto tempo, né? Nossa, minha vida tá tão corrida que tá difícil até de pegar no computador, rs. Mas eu tava ansiosa pra vir aqui logo partilhar com vocês… Bora lá?!

Sobre o universo da mulher tem muitos assuntos e muitas opiniões. MUITAS OPINIÕES! E o que eu tenho observado nesses últimos tempos é que algumas pessoas tem pensamentos fechados e que não se adaptam à realidade do mundo de hoje. Claro que tem coisas que não vão se adaptar. Mas outras, necessitam de adaptação. Melhor, necessitam da docilidade ao Espírito Santo para um entendimento mais justo, mais equilibrado.

Um assunto que causa bastante polêmica é a inserção da mulher no mercado de trabalho. Mãe deve ou não deve trabalhar?

Ser mãe não é um cargo, uma função. Ser mãe é parte da identidade da mulher que se casa e tem filho. Ela é mãe. Ela é. Ponto final. Então, não é algo que possui expediente, salário, recompensa… Maternidade é vocação, sendo vocação é vida.

Ser mãe não é o que você faz. Eu, por exemplo, sou formada em Geografia, então eu posso tanto dar aulas de Geografia em um colégio quanto posso trabalhar em uma empresa como geógrafa. Porque eu sou formada em Geografia eu posso fazer algum dos serviços ligados à área da Geografia. Mas ser mãe não é algo que você faz. Não é porque eu sou mãe que eu troco a fralda do meu filho, ou faço sua comida, ou cuido da sua roupa. Eu sou mãe. Eu sou. Isso é tudo. Trocar a fralda, preparar a comida, cuida da roupa é consequência do meu ser mãe. Mas ser mãe não me resume a fazer essas coisas.

O que nós precisamos entender é que não existe um padrão de vida para as mulheres. Se você que lendo essa coluna você vai encontrar frases como “não trabalhe”, “não use calça”, “não use maquiagem”, não, não, não e não… Me desculpa, você está enganada.

Realmente existem coisas do universo feminino que são claras, mas não foram ditas por mim ou qualquer outra pessoa. Foram ditas por Jesus Cristo! Como por exemplo, na Carta de São Paulo aos Efésios (Ef 5, 22-24): “Vós, mulheres, sujeitai-vos a vossos maridos, como ao Senhor; Porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o salvador do corpo. De sorte que, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo sujeitas a seus maridos.” É Jesus quem me diz que eu devo me sujeitar, meu submeter ao meu esposo, porque ele é a minha “cabeça”.

Eu não tô aqui pra ditar regra nenhuma. Tô aqui mesmo é pra partilhar com vocês e tirar um pouco do peso desnecessário que tem sido colocado sobre as mulheres, como se ser mulher fosse um fardo. Não é! Ser mulher é vocação, é dom, é graça, é bondade de Deus.

E se a mãe precisa trabalhar para ajudar o esposo a sustentar a família? E se a mãe precisa trabalhar para sustentar o(s) filho(s)? É pecado? É errado? É falta de cuidado? É falta de amor? É uma recusa à vocação materna?

NÃO! Não é pecado, não é errado, não é falta de cuidado e nem de amor para com os filhos e muito menos é uma recusa dela à vocação materna. Tirem isso da cabeça de vocês.

Eu, por exemplo, agradeço profundamente a Deus por poder cuidar do meu filho em casa. Eu posso cuidar de todas as coisas dele. Meu dia é em função dele, na maioria das vezes. Mas, por exemplo, minha mãe não teve essa graça de Deus. Ela sempre precisou trabalhar para ajudar meu pai (e depois para sustentar a casa sozinha). E nem por isso ela foi menos mãe ou amou a mim e ao meu irmão menos do que deveria.

O que realmente importa no relacionamento mãe e filho, pai e filho, marido e mulher… Enfim, o que importa em um relacionamento é COMO eu gasto o tempo que eu tenho com o filho, a filha, o esposo, a esposa.

Não ia adiantar nada eu ficar em casa com meu filho se eu ficasse fazendo as minhas coisas e pensando em mim ao invés de buscar proporcionar um tempo dele comigo. Eu tô em casa com ele, aí eu brinco com ele, eu vejo desenho com ele, deixo ele sempre comigo, tô junto.

Independente da quantidade de tempo que temos, o que realmente precisamos buscar, mulheres, é QUALIDADE do nosso tempo com o nosso(s) filhos(s), ensinando-os a amar e conhecer a Deus sobre todas as coisas.

Então, não fica chateada se você ouve de algumas pessoas que você está errada por ter que trabalhar ao invés de cuidar do(s) seus(s) filho(s). Seu Justo Juiz é Deus, Ele sonda seu coração e sabe da sua verdade.

Amém?

Deus abençoe vocês!!! Curte, comenta e compartilha, shuris?

Leia tbm:

  • Regiane Carvalho De Oliveira

    Arrasou Jo, louvo a Deus pelo seu sim. 😍🔥

    • Joanna de Paula

      Amém, Regi! <3

Scroll Up