OUR POETRY

APRESENTAÇÃO DA COLUNA OUR POETRY

Oi, meu nome é Cassiane Macedo Estacio. Sou maior de idade já fazem 6 meses e alguns dias, digo isso porque por um bom tempo, eu esperei ansiosa pelo dia em que teria 18 anos, pois sempre tive em mente que muitas coisas mudariam ou aconteceriam com essa idade, e realmente tem acontecido, vou explicar. Dia 02 de setembro, por volta das nove da manhã (era para ser às oito, mas para não quebrar a regra, eu estava atrasada), saí da casa da minha mãe para fazer a minha primeira mudança. Eu mudei da minha casa, da minha rua, do meu bairro, da minha cidade (parei por aqui, por enquanto). Saí da minha cidade natal, Curitiba, onde vivi desde sempre e vim para Ponta Grossa, onde moro agora, com mais sessenta pessoas (ou quase isso), três cachorros, um gato que aparece de vez em quando, alguns animais que desconheço e bastante mato, somos quase a parte rural da Colo de Deus.

Deixa eu te contar um pouquinho sobre mim. Sempre fui muito quieta, muito mesmo, lembro que quando criança as pessoas chegavam até mim, cumprimentavam ou puxavam algum assunto e eu ficava muda, paralisada, às vezes chego a pensar que parava até de respirar. Fui assim minha infância toda, ainda hoje sou “na minha”, mas já respiro durante as conversas.

Como eu citei aqui acima, nunca fui uma pessoa com facilidade na comunicação através das palavras que soam, então acabei descobrindo algumas formas de me expressar. Uma delas é a escrita, além da poesia, das palavras silenciosas, descobri que amo escrever, e que existem coisas dentro de mim que só serão externalizadas se eu as escrever e expor-me um tanto.

Quando eu estava pensando em como fazer essa apresentação, algo que não é tão simples pra mim, eu me recordei de que eu escrevia sobre várias coisas na minha adolescência: pessoas, situações, sentimentos, dores, alegrias, incertezas, convicções, etc. Só que quando eu comecei a me relacionar com Jesus novamente, (novamente porque eu sempre estive dentro da igreja, fui coroinha, acólita, tocava nas  Missas, fazia um pouco de tudo) eu não conseguia escrever NADA sobre Ele, absolutamente nada, e isso me incomodava em alguns momentos, e eu fui me inconformando com o passar do tempo, afinal, escrever é a forma mais verdadeira que eu tenho de expressar as coisas e parecia que tudo que eu tentava rabiscar era forçado, isso quando saía alguma coisa. Os meses foram passando e eu fui entendendo quem é Jesus e quem eu sou Nele: de que Ele é o artista que faz minha vida dançar como pincel, Ele é o maestro que rege os sons do meu coração, Ele é o poeta que organiza os versos dentro de mim, meu coração é só a vitrola para Ele tocar os vinis que O agradam.

Permita-me fazer mais um parênteses aqui: eu tenho medo da exposição, de simplesmente acharem que isso tudo é besteira, ou viagem da nossa cabeça; talvez você também se sinta estranho. Eu me sinto estranha, sempre me disseram que sou estranha, e um dia eu briguei, hoje eu amo, enfim, aprendi a amar. Se você em algum momento se enxergar aqui, por favor: let’s be friends! A cada letra que passa, vamos nos conhecendo e percebendo que a gente é esquisitinho mesmo, e que isso é bom!

Hoje, dentro de toda a arte, onde eu mais encontro Jesus é na poesia, que é exatamente o que vamos viver aqui (doido, não?). Nas linhas meio tortas, sem muita rima, ou não, sem muita ordem, mas não tão desordenadas, na exposição, no avesso, na verdade, no fugir de qualquer mentira, no correr e no parar, no ouvir e no gritar, no gole de café e na xícara de chá, no cheiro do chimarrão, na casa de madeira, na cadeira de balanço e na rede, no rir até chorar, no chorar até rir, no transbordar alguma coisa, no encontro, meu e d’Ele, seu e d’Ele, our poetry, nossa poesia.

 

Obrigada por ficar até aqui, e seja bem-vindo!

Te espero em breve com os versos.

Fica com Jesus.

  • Joelly Karen de Maria

    Garotaa… Que feliz, amo poesia e principalmente quando o poeta é inspirado pelo Grande Artista. Que Deus te abençoe. 😍😍😍

  • Kézia Pedroso

    Amo poesia! Amo escrever sobre sentimentos. Me identifiquei muito com você! Também quase não falo rsrsrs.

Scroll Up