MATRIMÔNIO VERDADEIRA

A BELEZA DA MULHER: O EQUILÍBRIO

Há um tempo, eu fiquei partilhando com uma irmã de comunidade o quanto algumas mulheres sofrem com as questões de beleza quando iniciam a caminhada com Jesus. Talvez você já tenha passado por isso quando se converteu, ou então conheça alguém que viveu isso.

Eu, por exemplo, sempre fui muito cuidadosa com as minhas unhas, elas eram grandes e eu ia ao salão toda semana para ajeitá-las. Gostava de cores fortes e coloridas. Tinha muitos esmaltes. Muitas vezes era algo absurdo. Várias noites eu preferi pintar as unhas ao invés de dormir, porque não queria ir com o esmalte descascado para o colégio. Achava feio!

E um belo dia eu comecei a achar que isso era errado e que eu não deveria ser assim com as minhas unhas. Cheguei a falar disso com meu diretor. Parei de pintar as unhas de esmaltes escuros, principalmente tons de vermelho e preto. Eu ficava dizendo que isso não era o que Deus queria pra mim, pois no caminho de santidade eu deveria me espelhar a Virgem Maria e ela jamais faria tal coisa. Mas não parou por ai, depois de um tempo, eu acabei ficando relaxada com as minhas unhas, não queria mais saber de pintar de cor nenhuma, nem mesmo de base. Deixava cada uma de um tamanho quando quebravam e nem se quer lixava para ajeitá-las. Nesse tempo eu acreditava que isso era desprendimento, mas na verdade era desleixo mesmo.

Hoje, graças ao Espírito Santo e aos conselhos do meu diretor, consigo olhar essa situação de uma maneira mais ampla. Não é somente pensar que a Virgem Maria não usaria isso ou aquilo, mas também pensar na realidade que eu vivo e que ela mesma viveu. São João Paulo II em sua carta aos jovens disse que precisamos ser santos de calça jeans e tênis. Isso não significa que eu não posso usar saia, mas significa que a saia por si só não é modesta, pois existem saias curtas ou apertadas demais, saias que mesmo longa tem aquele super-rasgo e por aí vai. Então não se trata apenas de uma saia, mas de todo o contexto.

Muitas mulheres, assim como eu, passam por fases onde acreditam que qualquer coisa que vestem pode ser oportunidade de pecado para irmão. Claro que para muitas essa fase acaba sendo necessária, pois faz com ela encontre certo equilíbrio. Mas outras vezes isso acaba sendo uma “piração” mesmo. A pessoa ao invés de apresentar Jesus e a Virgem Maria para as pessoas acaba afastando todo mundo Dele porque é uma pessoa quadrada.

Quando Deus nos criou Ele já havia pensado em tudo! Todos nós somos chamados à santidade e a ter uma vida de experiência real com Jesus. Dentro desse chamado existe a nossa vocação, que é a maneira específica a qual Deus me chama a santidade. No meu caso, como leiga consagrada, não há necessidade que eu use um habito ou roupas sempre da mesma cor. Porém, eu entendo que o meu corpo não é pra ser visto por qualquer um, então os meus seios e nádegas devem ficar dentro das minhas roupas. Como mulher e esposa, eu entendo que minhas roupas precisam ser femininas, bonitas e agradáveis ao meu gosto e também ao meu marido, que me ama e merece ter uma pessoa que se cuida ao lado dele.

No caso das minhas unhas foi assim: primeiro eu era extremamente vaidosa com elas e posteriormente fiquei super desleixada. Atualmente eu entendo que é bom ter unhas cuidadas e arrumadas, mas de que elas não são a prioridade da minha vida. Tenho outros afazeres, não troco minutos de sono por elas, mas gostar de tê-las arrumadas me faz bem e sei que agrada também ao meu esposo. Consegui também entender que as cores dizem sobre quem eu sou, mas não é um padrão e que usar vermelho não me torna uma pessoa perdida.

Sobre as roupas, sinceramente, eu gostaria de usar somente saias. Eu acho lindo e feminino. Confesso que tenho até uma pasta no Pinterest com saias e vestidos. Mas eu não tenho dinheiro para trocar todo o meu guarda roupa e para os dias de frio, calça quentinha faz bem. Mas mesmo usando calças eu tomo cuidado para que ela não seja “embalada a vácuo”. O nosso cuidado deve estar em todas as roupas que vestimos, nos acessórios e maquiagens. Não há uma lista de cores de batom que podem ou não podem ser usados. Precisamos ter intimidade sincera e profunda com Deus e Ele mesmo nos mostrará o que convém ou não a nós.

Existem momentos em que vamos precisar ser radicais e cortar certas coisas da nossa vida para que possamos crescer em sabedoria e graça. Como foi comigo quando fui de um extremo ao outro com os esmaltes.

Nós mulheres precisamos entender que somos templos do Espírito e que ser bonita é bom. Deus nos fez belas! Que essa beleza leve todas as pessoas a glorificar a Deus. E que nós, a exemplo da Virgem Maria, possamos ser aquilo que Deus espera de nós, dentro da nossa vocação e sem jamais esquecer que a todo o tempo Deus nos chama a sermos santos, na época em que vivemos!

Um beijão pra vocês,

Até logo!

Leia tbm:

Scroll Up